Voltar para Página Home

Notícias
Notícias Gerais

Jorge Larrosa e Jan Masschelein realizam sessão de autógrafos

A Mais Diferenças (MD) recebeu na noite de 22 de outubro em seu novo espaço, em São Paulo, os autores e filósofos Jorge Larrosa e Jan Masschelein para uma sessão de autógrafos de seus respectivos livros: “Tremores: Escritos sobre Experiência” e “A pedagogia, a Democracia, a Escola”. Os autores realizaram ainda uma conversa com a plateia sobre as obras, ambas publicadas pela Editora Autêntica, e sobre seu trabalho no Laboratório Mais Diferenças de Cultura e Educação (LMD) – espaço de criação, pesquisa, experimentação, pensamento, formação e publicação da MD.

A Autêntica e o LMD firmaram parceria neste ano para que “Tremores”, de Larrosa, contasse com recursos de acessibilidade. Ao longo de dois meses, consultores surdos, intérpretes de Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS) e outros profissionais que integram o Laboratório debruçaram-se sobre o desafio de traduzir uma obra que perpassa a pedagogia, a filosofia, a literatura e as artes para formatos acessíveis. Dois dos artigos presentes no livro – o Prólogo e "Notas sobre a Experiência e o Saber de Experiência" – possuem versão bilíngue LIBRAS/Português. Há também um video (making off) explicando o trabalho de tradução e um Glossário com sinais criados em LIBRAS durante o processo. LMD e Autêntica também oferecem uma versão em formato Daisy de todo o conteúdo de “Tremores”. O material acessível integra o DVD que acompanha a publicação.

Carla Mauch, coordenadora da MD, agradeceu o empenho de todos que fizeram parte do processo de tradução, bem como o envolvimento atento e carinhoso de Larrosa e Masschelein: “A experiência de produzir a acessibilidade de um livro nos possibilitou aprender muito, e desenvolver um processo de pesquisa, experimentação e conversa sobre a tradução, a língua e a filosofia na Mais Diferenças”, afirmou. Guacyara Labonia, também coordenadora da MD, acrescentou: “Temos dado continuidade à experiência do Laboratório. O livro foi um capítulo muito importante. Agora, a ideia é aprofundar essa reflexão nas escolas com que trabalhamos”.

Conversa – Entre as ideias discutidas em seu livro, Jorge Larrosa chamou a atenção dos presentes para a questão da emancipação que pode se dar na escola, isto é, o processo em que cada ser humano se desgarra de condicionantes de sua infância e passa a construir caminhos próprios, a reescrever sua história. “A escola apresenta-se como um espaço-tempo de todos e nela é que surgem as condições para que a emancipação aconteça”, disse.

Ele destacou também a ideia da experiência, que é trabalhada em sua obra "Tremores". “A experiência é algo muito difícil hoje. Isso porque ela somente se concretiza quando damos tempo para que isso aconteça. As pessoas estão o tempo todo pensando no que fazer e no que estão ‘perdendo” se nada fazem. Com isso, perdem a conexão com a experiência. Em meu livro o que proponho é um pouco a suspensão deste juízo”, acrescentou.

Jan Masschelein apontou algumas concordâncias de seu pensamento com as teorias de Larrosa. Destacou que seu trabalho dedica-se muito, assim como o de Jorge, à questão de que a escola tem de se estruturar para oferecer aos alunos uma oportunidade de suspensão da ordem estabelecida. “Temos de colocar o mundo no centro das coisas e não as coisas no centro do mundo”, disse, ressaltando que este é um grande desafio para pedagogos e filósofos da educação.

Ao final da conversa, foi passado o making off sobre o processo de tradução do português para LIBRAS do livro “Tremores”. Nele  instrutores surdos, intérpretes e consultores da MD relatam a profundidade de sua experiência ao se deparar com um discurso filosófico, com o qual não estavam acostumados, e ao desafio de repensar sua própria língua (LIBRAS). Muitos sinais tiveram de ser criados. Os depoimentos trouxeram percepções de como a Língua Brasileira de Sinais é extremamente rica em sua variabilidade de jeitos, movimentos, expressões corporais e faciais.

Por fim, a sessão de autógrafos teve início e os visitantes do Espaço Mais Diferenças puderam ficar mais próximos dos autores. Carla Mauch destacou a importância de fazer este lançamento no Espaço Mais Diferenças. “Este espaço resume um pouco o que discutimos no LMD. Trabalhamos aqui, na prática, a construção de uma experiência comum, incluindo toda a riqueza das diferenças”.

[Início da descrição da imagem] O filósofo espanhol Jorge Larrosa, um homem de barba e cabelos grisalhos, está sentado em um cadeira, debruçado sobre uma mesa. Ele olha para as páginas de seu livro "Tremores, Escritores sobre Experiência'. Suas mãos estão pousadas sobre a contracapa. Em uma delas há uma caneta, q

Acesso ao Canal Mais Diferenças no Youtube Perfil Mais Diferenças no Twitter Perfil do Mais Diferenças no Facebook Perfil do Mais Diferenças no Flickr
md@md.org.br

Rua Lisboa, 445 – Cerqueira César – São Paulo – SP
Cep: 05413-000 / Fone: 55+ (11) 3881 4610

7